terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

FIDELIDADE

Dn.6:3 "Então o mesmo Daniel se distinguiu destes príncipes e presidentes, porque nele havia um espírito excelente; e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino."
Daniel foi um homem fiel. Escolhido pelo rei Dario para ser um dos três príncipes, destacava-se dos demais, pois nele havia um espírito diferente: o Espírito Santo, o espírito de excelência que habita também em nós.
Dn.5:12a. "Porquanto se achou neste Daniel um espírito excelente, e ciência e entendimento, interpretando sonhos, e explicando enigmas, e solvendo dúvidas."
Quando somos guiados por Deus, chamamos atenção do inferno, despertando a fúria do inimigo provocada pela inveja e pelo ciúme. Embora enfrentando as dificuldades impostas pelos demais presidentes (sátrapas), Daniel permaneceu fiel aos seus princípios e à palavra de Deus, continuando sua prática de adorar ao Senhor três vezes ao dia.
Dn.6:13 "Então responderam e disseram diante do rei: Daniel, que é um dos transportados de Judá, não tem feito caso de ti, ó rei, nem do edito que tu assinaste, antes três vezes ao dia faz a sua oração."
As maiores lutas são experimentadas quando estamos em oração. Achamos que o Senhor não está nos ouvindo, não reconhecendo que se não estivêssemos buscando a Deus, pereceríamos.
Daniel, mesmo destinado à cova dos leões, se manteve fiel. Os três jovens, amigos de Daniel, também resistiram à fornalha ardente.
Dedicação e fidelidade são fundamentais para enfrentarmos o inimigo. Ficamos expostos quando desanimamos e agimos com incredulidade. Precisamos estar abrigados no esconderijo do Altíssimo (Sl.91).
No refúgio da presença de Deus não seremos achados. Para que as promessas de Deus se cumpram em nossas vidas, o nosso lugar seguro e descanso é o Senhor.

Nenhum comentário: