quinta-feira, 11 de agosto de 2016

CÂNTAROS VAZIOS




Jo.2:1,2 – “Ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia, e estava ali a mãe de Jesus. E foi também convidado Jesus e seus discípulos para as bodas.”
Durante esta celebração o vinho terminou e Maria foi falar com Jesus sobre o que estava acontecendo, mas a sua resposta soou um tanto estranha:
Jo.2:4 – “Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.”
Jesus estava apenas indicando que ainda não era o momento de ser revelado que ele era o Filho de Deus, mas mesmo assim não se recusou de usar o poder de Deus para transformar a água em vinho.
Necessitamos do poder de Deus para a nossa transformação; e sòmente com os cântaros vazios a água colocada pode ser transformada em vinho novo, da melhor qualidade.
Os cântaros vazios, limpos do mosto acumulado em nossas vidas, lavados e purificados com a água vinda dos mananciais do Senhor.
Se, em nosso interior houver qualquer resquício de mágoas, ressentimento, dor, falta de perdão, estes cântaros estarão ocupados e impedirão a ação de Deus.
Para fluir o vinho transformado, as vasilhas foram cheias de água purificada, que procedem do trono de Deus. Os milagres só acontecem quando estamos preparados para recebê-los.
A mulher samaritana também foi pega de surpresa por Jesus quando foi encher seus cântaros com a água do poço. Jesus apontou seus erros e lhe falou sobre as águas puras, vindas diretamente do seu manancial, que ele  estava oferecendo para os verdadeiros adoradores (Jo.4).
Jesus só pode ser revelado para quem está disposto a ser transformado.

Nenhum comentário: