segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A PAZ DE DEUS

Jo.14:27 – “Deixo-vos a minha paz, a minha paz vos dou, não vô-la dou como o mundo a dá.”
A paz de Deus que temos mesmo em meio a dificuldades, independe do que estamos enfrentando, e excede ao entendimento humano.
A paz gerada pelo mundo provém do que o dinheiro possa proporcionar ou pela total ausência de adversidades.
Jo.16:33 – “Tenho-vos dito isto para que tenhais paz em mim.”
Quando nosso foco está direcionado para o autor e consumador de nossa fé Jesus, podemos desfrutar desta paz que o mundo não dá. Nossa ligação com o Eterno nos propicia uma vida de paz.
II Cr.15:5 – “E naqueles tempos não havia paz, nem para o que saia nem para o que entrava.”
Antes do rei Asa renovar sua aliança com Deus, Israel estava perdido e perturbado, não havia paz porque haviam abandonado o Deus verdadeiro, viviam em completa anomia, sem lei e sem Deus.
II Cr.15:4 – “Mas quando em sua angústia voltaram para o Senhor Deus de Israel e o buscaram, o acharam.”
A misericórdia de Deus sempre está a nosso alcance!
Quando reconhecemos que sem Ele nada podemos fazer e o buscamos de todo o coração temos resposta imediata.
Is.59:1 – “Eis que a mão do Senhor não está encolhida para que não possa salvar, nem agravado o seu ouvido para que não possa ouvir.’
O Evangelho da Paz (At.10:6) foi a forma que Jesus, o Príncipe da Paz (Is.9:6) veio restabelecer nossa comunhão com Deus.
Is.26:3 – Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti, porque confia em ti.”
Ser conservado em paz é privilégio dos que são firmados na Palavra de Deus. Somente desfrutam da paz de Deus, que vem diretamente do seu trono, os que estão seguindo os princípios do evangelho da paz, porque assim seremos guardados e conservados de qualquer força contrária.
Pv.16:7 – “Sendo os caminhos dos homens agradáveis ao Senhor, até aos seus inimigos faz com que tenham paz com ele.”

Nenhum comentário: