domingo, 20 de agosto de 2017

FERINDO A ROCHA



  Num.20:8 – ‘Toma a tua vara e falai a rocha.”
Durante toda a travessia do deserto Moisés enfrentou situações difíceis, mas ao atravessar o deserto de Zim, não havia água, e o povo se revoltou contra Moisés e Araão.
Poucos respeitam seu momento de dor;  Moisés e Araão estavam bastante abalados com a morte de sua irmã Miriã. Mesmo assim, Moisés consultou ao Senhor que lhe falou:
Num.20:8 –  “ Toma a vara, ajunta a congregação, tu e Araão, teu irmão e falai a rocha.”
A ordem dada por Deus era para falar à rocha, mas Moisés com seu estado emocional abalado excedeu-se em seu discurso contra a rebelião do povo  e, cheio de indignação, ao invés de falar à rocha, feriu-a por duas vezes.
Num.20:10 – “E Moisés e Araão reuniram a congregação diante da rocha, e disse-lhes: Ouvi agora rebeldes, porventura tiraremos nós água desta rocha para vós? Então Moisés levantou a sua mão e feriu a rocha duas vezes com sua vara, e saíram muitas águas, e bebeu a congregação e os seus animais.”
 Este ato impensado custou-lhe a posse da Terra Prometida.
Com o Senhor não se luta, se obedece, mesmo quando não estamos em nosso equilíbrio normal, os fins não justificam os meios.
Há tempo para tudo, na primeira vez que a congregação murmurou pela falta de água o Senhor havia dado ordem para que a rocha fosse ferida, mas naquele preciso momento, era para apenas falar.
Há tempo para falar, há tempo para calar e há tempo para ferir (Ecl.3).
 Até quando iremos interpretar a vontade do Senhor de nosso modo? Aprender a obedecer literalmente  a palavra de Deus é um exercício  diário.
Para chegarmos ao alvo da conquista precisamos agir de acordo com a vontade de Deus.

Nenhum comentário: