terça-feira, 23 de agosto de 2016

PROVANDO A PALAVRA DE DEUS





 Jó:12:11 – “Porventura o ouvido não provará as palavras, como o paladar prova as comidas?”
A palavra de Deus arrolada na bíblia precisa ser provada e digerida. Muitas vezes o processo de digestão é lento, mas à medida que tomamos conhecimento, percebemos a qualidade deste alimento!
Jó:13.1 – “Eis que tudo isto viram os meus olhos, e meus ouvidos ouviram e entenderam.”
Para total entendimento das ordenanças de Deus precisamos apurar todos os nossos sentidos: visão, olfato, tato, paladar e audição.
Shemá Israel – Ouve ó Israel! Esta é a oração da liturgia hebraica (Deut.5:1).
Antes da travessia do Jordão, após quarenta anos de peregrinação no deserto, Moisés, sabendo que não iria pisar na Terra Prometida, reuniu o povo remanescente, isto é a nova geração, para fazer uma revisão da aliança com Deus, repetindo os mandamentos e todos os compromissos firmados com Deus, para alertá-los da importância da obediência, e instruindo-os a perpetuar o concerto com Deus, e a ter um relacionamento correto.
Os pontos principais abrangidos por ele foram:
- ter responsabilidade
- ter inteireza de coração
- entender a eternidade
- transmitir todos estes princípios para seus descendentes
A permissão de Deus dada a Moisés antes de sua morte foi que poderia avistar a terra que seria dividida entre todas as tribos de Israel.
Deut.32:52 – “Pelo que verás a terra diante de ti, porém não entrarás nela, na terra que darei aos filhos de Israel.”
Depois disto, Moisés abençoou todas as tribos e proclamou este cântico:
Deut.33:27,29 – “O Deus Eterno te seja por habitação, e por baixo sejam os braços eternos; e ele lance o inimigo diante de ti, e diga: Destrói-o. Israel pois habitará seguro na terra da fonte de Jacó, na terra do grão e do mosto, e os seus céus destilarão orvalho. Bem-aventurado tu, ó Israel! Quem é como tu? Um povo salvo pelo Senhor, o escudo do teu socorro, e a espada da tua alteza; pelo que teus inimigos te serão sujeitos, e pisarás sobre as alturas. “
Neste último cântico, Moisés também tornou alertar o povo a permanecer na palavra de Deus:
Deut.32:2,4 – “Goteje a minha doutrina como chuva, destile a minha palavra como orvalho, como chuvisco sobre a erva e como gotas de orvalho sobre a relva. Porque apregoarei o nome do Senhor; engrandecei ao nosso Deus. Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são. Deus é a verdade, e nele não há injustiça; justo é reto é.”
Deus está em busca de pessoas disponíveis a ouvirem a sua voz, entenderem e provarem daquilo que tem reservado a todos os que O amam.


Nenhum comentário: