sábado, 25 de março de 2017

GENESIS 26 -FALANDO UM POUCO SOBRE ISRAEL




 Houve grande fome em Israel e Deus alertou Isaque, que não voltasse ao Egito, o que havia ocorrido nos tempos de Abraão, seu pai.
Gen.26:7 – “Peregrina nesta terra e serei contigo, te abençoarei, porque a ti e a tua semente darei todas estas terras e confirmarei o juramento que tenho jurado a Abraão, seu pai.”
Isaque obedeceu e foi para a terra de Gerar, terra dos filisteus, a Palestina, para se livrar de tão grande aflição.
Abimeleque, rei dos filisteus, vendo Rebeca, esposa de Isaque, ficou encantado com sua beleza e quis transforma-la em uma de suas mulheres, mas foi alertado por um anjo de Deus para que assim não fizesse.
Gen.26:10 – “Que é isto que tu fizeste?”
Isaque havia dito ao rei que Rebeca era sua irmã para não correr o risco de ser morto por sua causa. Depois de esclarecido o erro, Abimeleque avisou seu povo:
Gen.26:11 – “Qualquer que tocar neste varão ou em sua mulher, certamente morrerá.”
Isaque então semeou nessa terra e muito prosperou, engrandecendo-se enormemente, provocando a ira e a inveja dos filisteus, que entulharam seus poços de terra, para que lhes faltasse água.
Gen.26:16 – “Disse também Abimeleque: afasta-te de nós, porque  muito mais poderoso te tens feito de nós”.
Mesmo sendo removido de lugar, novamente Isaque achou novos poços de água e continuou a prosperar e o Senhor renovou sua promessa:
Gen.26:24 – “Eu sou o Deus de teu pai Abraão, não temas, pois estou contigo e abençoar-te- ei e te multiplicarei  a tua semente, por amor a Abrão, meu servo.”
Vendo Abimeleque que Isaque continuava prosperando, decidiu renovar a sua aliança com ele.
Gen.26:28 – “Havemos visto, na verdade, que o Senhor é contigo, pelo que dissemos: Haja agora um juramento entre nós e façamos um concerto contigo.”
Abimeleque reconheceu que o Senhor era com Isaque, protegendo-o em qualquer situação.
A disputa entre Israel e Palestina (Filistia) é um caso antigo, foram inimigos desde aquela época e continuam sendo até os dias de hoje,
Gaza hoje é uma fortaleza dos filisteus modernos (Palestina).
Os judeus que rejeitaram Jesus foram alertados que o templo seria destruído e que eles seriam espalhados (diáspora).
Realmente isto ocorreu em 70 DC na época de Tito, foram espalhados restando apenas um pequeno remanescente.
No tempo de Adriano, houve nova rebelião em que os cristãos foram novamente perseguidos e Jerusalém foi novamente invadida, muito pior do que na época de Jesus.
A intenção era apagar o nome de Jerusalém e o novo nome seria Heliocopilina. Os filisteus substituíram para Filistia, ou Palestina, nome anti- semítico, que significa: rebelião contra Deus, mas o Senhor nunca alterou o nome de Jerusalém.
Isaque tornou-se peregrino em suas próprias terras. Alias, os judeus, de um modo geral, foram espalhados aos quatro ventos, enfrentando a maior fome espiritual, durante mais de dois mil anos, principalmente na época do holocausto, em que foram mortos, não apenas fisicamente, mas também espiritualmente, e continuam sendo estranhos em sua própria terra. O povo judeu continua a prosperar porque a aliança com Deus é eterna.
Em 1948, a Palestina era um lugar deserto e um pântano, viajava-se vinte milhas e só se avistava beduínos. Com a chegada dos judeus (Guerra dos seis dias)  esta situação foi mudada. Nas dunas do deserto foi construída Tel-Aviv.
As árvores frutíferas produzem dez vezes mais frutos do que a vizinha Jordânia. Israel exporta flores, laranjas para o mundo todo e sua tecnologia  é extremamente avançada. Atualmente há um novo levante tentando expulsar os judeus  e limitar suas fronteiras, devido a inveja por sua prosperidade.
Americanos, europeus, as nações árabes fazem pressão para que a terra seja dividida, mas Israel almeja apenas uma coisa: PAZ.



Nenhum comentário: