terça-feira, 25 de abril de 2017

O BOM USO DAS PALAVRAS




 Ef.4:29 – “Não saia de vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que de graça aos que ouvem.”
Não empreste sua boca para o inimigo!
Não a use como instrumento para matar a fé de alguém. Precisamos entender que somos filhos de Deus e não bastardos. Deixamos de receber bênçãos que estão reservadas quando fazemos uso errado de nossas palavras usando-as para critica, malícia e engano.
Pv.21:23 – “O que guarda a sua boca e sua língua, guarda das angústias a sua alma.”
Precisamos aprender controlar nossos temperamentos, através da presença do Espírito Santo. Damos ocasião para o inimigo agir quando falamos intempestivamente.
Sl.34:12,13 – “Quem é o homem que deseja a vida e quer longos dias para ver o bem? Guarda a sua língua do mal e os teus lábios de falar enganosamente.”
A Bíblia constantemente nos admoesta a fazermos o bom uso de nossas palavras. Somos corrigidos e repreendidos, mas ninguém gosta de ser disciplinado.
Hb.12:4 –“ Deus disciplina a quem ama.”
A língua é um pequeno membro, mas através dele proferimos bênçãos e maldições. À medida que entendermos o poder devastador que há quando não falamos de acordo com a palavra de Deus; mas a usarmos corretamente, seremos lavados e purificados.
Pedro foi um grande exemplo de um homem com um temperamento explosivo e sanguíneo, mas foi duramente disciplinado pelo Senhor. Na seqüência em que Jesus foi lavar os pés dos discípulos, Pedro falou:
Jo:13:8 – “Nunca me lavarás os pés. Jesus lhe respondeu: Se eu não te lavar, não terás parte comigo.”
Se quisermos ser participantes de uma vida com Cristo, precisamos agir de acordo com aquilo de “está escrito”, sem termos a falsa segurança que sabemos demais...
Ouvir, entender e aceitar na íntegra a Palavra de Deus é uma tarefa árdua, difícil, mas não impossível.
A decisão de seguir a Jesus é sempre nossa.


Nenhum comentário: