sábado, 28 de fevereiro de 2015

CONFIANÇA


Fil.4:13 – “Posso todas as coisas naquele que me fortalece.”
Em qualquer situação podemos confiar com a força de Deus que nos ajuda a enfrentar as intempéries da vida. O Apóstolo Paulo foi experimentado em situações de grandes adversidades, mas ele tinha uma fé inabalável e, através dela, obteve o livramento. Sem murmurar ou desistir, em prisões, naufrágios, ciladas e açoites.
Precisamos almejar este tipo de fé que remove obstáculos, e nos deixam firmes em nossas lutas: isto é batalhar pela fé (Jd.6).
Satanás estava presente na reunião convocada por Deus e, quando o Senhor elogiou o tipo da fé de Jó, Satanás retrucou:
- Será que se ele não tivesse tudo o que tem ele seria fiel?
Foi isto que levou o Senhor permitir que Jó fosse tentado (Jó:2,3 e7) .
Mesmo ameaçado pelo fogo ardente os três jovens não se submeteram à vontade do rei (Dn.3:16).
Jesus  alertou Pedro da pretensão de Satanás cirandá-lo, e a sua oração foi para que a sua fé não desfalecesse.
Rom.8:35 – "Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, perigo ou espada."
Somos expostos à morte todos os dias. A árvore da vida foi preservada por Deus para não vivermos eternamente no pecado. Nossa segunda chance está na ressurreição para a vida eterna.
As circunstâncias não podem diminuir ou abalar a nossa fé, que precisa estar firmada em Deus.
Sl.78:40,42 – “Quantas vezes o provocaram no deserto e não se lembraram do poder de sua mão.”
O povo escolhido que atravessou o deserto esqueceu-se de todas as maravilhas que haviam presenciado e recebido durante todo o trajeto.
Somos levados a murmurar mesmo quando muitos milagres já aconteceram em nossas vidas. A insatisfação toma conta de nossos corações, e não somos diferentes desse povo.
Os livramentos que o Senhor nos deu não podem ser esquecidos, pois isto nos leva à incredulidade. Não ofenda à Deus quando estiver enfrentando o deserto.
Deserto é a preparação para o serviço do Senhor.
Moisés permaneceu quarenta anos no deserto antes de ser guia desse povo.
Jesus por quarenta dias foi tentado no deserto e foi aprovado.
Não é fácil enfrentar o deserto, pois a solidão pode nos levar a murmurar e ofender a Deus.
Ex.16:2 – “E toda a congregação dos filhos de Israel, murmurou contra Moisés e contra Aarão.”
Para alcançar a promessa na travessia do deserto não se pode murmurar.
Até passar pela provação no deserto Jesus  não havia feito nenhum milagre. O deserto foi a preparação para seu ministério terrestre, e o diabo não conseguiu fazê-lo duvidar do Pai, mesmo usando a Palavra de Deus de uma forma distorcida.
Estarei convosco todos os dias. – Esta é a promessa para os que confiam.

Nenhum comentário: