terça-feira, 1 de setembro de 2015

O CONFLITO DE HERODES


Mt.6:14 – “E ouviu isto o rei Herodes (porque o nome de Jesus se tornara notório), e disse: João o que batizava, ressuscitou dos mortos, é por isto que estas maravilhas operam nele.”
Para entendermos melhor este versículo temos que repassar a história: A dinastia herodiana foi formada  através de Antipatros, de ascendência iduméia, e foi o nome de vários governadores (tetrarcas) da região da Palestina, durante o ministério terreno de Jesus, nos períodos anteriores ao seu nascimento, e após a sua ressureição.
Herodes Antipas iniciou sua tetrarquia na Galiléia e na Pérsia e se apaixonou por Herodias, sua cunhada, mulher de seu meio-irmão Felipe I. Este escândalo amoroso foi seriamente reprovado por João Batista:
Mc.6:18 –“Não te é lícito possuir a mulher de teu irmão.”
 Herodes, apesar de admirá-lo como homem de Deus, mandou prendê-lo e depois matá-lo.
O nome de Jesus crescia despertando a curiosidade de Herodes, querendo saber quem ele era, porque seu pecado o perseguia, pois havia executado um homem santo e achava que Jesus era João Batista ressurreto. Se Herodes tivesse seguido os conselhos de João, não estaria enfrentando este conflito, pois dentro de seu coração não desejava a sua morte!
Quando temos o ouvido apurado e preparado para ouvir, evitamos grandes problemas. A dor, o sofrimento e o remorso muitas vezes são causados por atos ou palavras mal interpretadas.
Quando não entendemos os recados dados por homens de Deus, pecamos.
A sedução pela dança de Salomé, filha de Herodias, o levou a pecar e pela palavra dada diante de todos os que participavam do banquete que estava dando por ocasião de seu aniversário, não podia voltar atrás, a não ser que renunciasse  ao poder (Mc.6:26).
Melhor é retroceder no pecado para estar bem com Deus.
A opinião alheia não podem interferir; quando estamos obedecendo ao Senhor. Muitos conflitos e culpas poderiam ser evitados se atendêssemos o recado que está sendo transmitido pelos mensageiros de Deus.

Nenhum comentário: