terça-feira, 27 de setembro de 2016

LIMITAÇÃO HUMANA





 Jó:22:22 – “Aceita, peço-te, a lei de Sua boca e coloca-a em teu coração.Une-te a Deus para ter paz, e assim sobrevirá o bem.”
Mesmo que ninguém se importe com você, acredite: Deus se importa.
Não podemos projetar nossa vida somente com grandes expectativas humanas, que ninguém pode lhe dar. Haverá sempre uma limitação nas pessoas, mesmo com a real intenção de nos dar total suporte; e é aí que precisamos saber aceitar, continuar amando e perdoar. Amor não é troca, é doação. Somos seres tridimensionais: corpo, alma e espírito e necessitamos afastar toda a iniquidade de nossa tenda.
Js.1:1,2 – “E sucedeu que depois da morte de Moisés, o Senhor falou a Josué, seu servo: levanta-te pois agora e passa este Jordão, tu e todo povo à terra que eu dou aos filhos de Israel.”
A promessa do Senhor não pode ser alterada, mas Josué se intimidou, com a expectativa de atravessar o Jordão...
O que aconteceu ontem não pode ser alterado, mas a nova página de nossa história pode ser projetada por Deus, e a sua continuação será sempre boa, mesmo que não reproduza totalmente o passado, porque Deus é fiel.
Js.1:3 – “Todo o lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu disse a Moisés.”
Atravesse as dificuldades do seu Jordão, pois ele não pode te afogar. Nada de desânimo ou de medo. Precisamos saber conquistar nosso espaço e onde pisar a planta de nossos pés, tomarmos posse do terreno.
A tristeza, o cansaço ou a decepção não devem nos paralisar, se já tivermos a promessa de Deus.
Js.1:5 – “Nenhum se sustentará diante de ti todos os dias de sua vida, como fui com Moisés, assim serei contigo: não te deixarei e nem te abandonarei.”
Diga não a  tudo que não provém do Senhor, Deus não muda, e no instante em que você pedir perdão e se sentir perdoado, ele livrará de todos os seus temores.
.Is.43:2 – “Quando passares pelas águas, estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão, quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.”

Nenhum comentário: