quinta-feira, 14 de maio de 2015

JUÍZOS DE DEUS


Rom.11:33,34 – “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria como da ciência de Deus. Quão insondáveis são os teus juízos e quão inescrutáveis são os seus caminhos! Quem primeiro deu à Ele para depois receber? Porque D’Ele e para Ele são todas as coisas; glória pois a Ele eternamente. Amém”
Como podemos entender os critérios de Deus para nos justificar?
O Senhor não faz acepção de pessoas, portanto isto anula qualquer entendimento humano, porque as coisas de Deus se discernem espiritualmente.
O povo escolhido foi Israel, mas para que pudéssemos desfrutar das suas bênçãos, fomos enxertados através de sua queda.
Rom.11:11 – “Porventura tropeçaram, para que caíssem? Não, de modo nenhum, mas pela sua queda, veio a salvação dos gentios.”
Se Israel pecou e ainda peca, como estamos vendo nos tempos atuais, mesmo assim devemos honrar este povo que foi estabelecido e eleito por Deus.
Rom.11:15 – “Porque não quero irmãos que ignoreis este segredo (para que não presumais por vós mesmos), que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado.”
Os judeus rejeitaram a justiça de Deus procurando estabelecer sua justiça própria, não se sujeitando às leis de Deus. A carta aos Romanos traz grandes revelações dos propósitos de Deus para toda a humanidade, porque engloba a salvação a todos os que crêem.
Rom.1:16ª – “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego, porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé”
Paulo, o apóstolo dos gentios, confirma que é pela fé que podemos ser justificados, mas por que pela fé?
A fé é a esperança das coisas que não se vêem (Hb.11:1), não é palpável para que não haja suporte humano legal, sem mérito de grandes obras, sem distinção de pessoas com maior poder aquisitivo, sem política, sem direito de qualquer preferência ou primazia.
Rom.2:16 – “No dia que Deus há de julgar o segredo dos homens, por Jesus Cristo.”
Por mais transparente que seja nossa vida, temos segredos que estão guardados com Jesus, nosso confidente, autor e consumador da nossa fé (Hb.12:2). Nossa justificação também está sobre os cuidados de Jesus, através da palavra implantada em nossos corações.
Rom.10:8,10 – “A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração: esta é a palavra de fé que pregamos, a saber: Se com tua boca confessares ao Senhor Jesus e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dos mortos serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça e com a boca se faz a confissão para a salvação.”
Rom.10:17 – “De sorte que a fé e pelo ouvir e o ouvir pela palavra de Deus.”
Fé, esperança e amor é a essência da nossa salvação.
Nosso reconhecimento de que todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus (Rom.3:23) leva todos ao mesmo patamar para desfrutarmos da justiça de Deus.
Rom.1:14 – “Tanto gregos como bárbaros, tanto sábios como ignorantes.”
Salomão em toda sua sabedoria nos adverte no final do livro de Eclesiastes:
“Lembra-te do Senhor todos os dias de tua vida (Ecl.12:1a). Teme a Deus e guarda todos os seus mandamentos (Ecl.12:13a). Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até todas as coisas que estão ocultas, quer sejam boas ou más (Ecl.12:14).”





Nenhum comentário: